Como a pesquisa de mercado agrega valor às metodologias ágeis?

Atualizado: 9 de jun.


A coleta de dados através da pesquisa de mercado possibilita uma base qualidade, assertiva e segura

Design Thinking — Lean Start Up e Agile

As metodologias ágeis são uma forma de abordar os problemas reais, encontrar as melhores soluções, testar MVPs, ideias e hipóteses de forma rápida e barata e transformar protótipos em produtos, acelerando essas entregas de forma faseada ao mercado. Elas consistem no fracionamento de entregas para o cliente final em ciclos menores. Com isso, eventuais problemas podem ser corrigidos ao longo do desenvolvimento da solução. Nesse contexto de "agilidade", obter o feedback do ator principal, o cliente, é determinante. Por isso, a cada fase é necessário coletar dados : capturar insights, testar ideias e validar hipóteses, ter o feedback do cliente e monitorar constantemente o comportamento e experiência do usuário.

Desta forma, para obter mais celeridade e confiança no processo e no resultado, organizações mais maduras preferem contratar especialistas em pesquisa de mercado que disponham de técnicas, ferramentas e tecnologia para isso.

Confira aqui o infográfico das técnicas usadas em cada fase do projeto agile. Clique aqui.

Quando usar a pesquisa de mercado na aplicação das metodologias ágeis?


As três metodologias podem ser combinadas, usando Desing Thinking no início, Lean Startup no meio e Agile no final.


As vantagens da pesquisa de mercado para cada metodologia ágil. Design Thinking O Design Thinking é usado para identificar os reais problemas e gerar idéias/ soluções.

Vantagens

- Empatia: Design Thinking permite atacar na raiz do problema e entender de forma mais profunda o usuário.


- Ajuda a gerar novas idéias: O Design Thinking encoraja você a pensar fora da caixa, com ferramentas e instrumentos para gerar ideias e resolver o problema central.


- Ver o problema sob diferentes perspectivas: Através da aplicação das diferentes técnicas de pesquisa,é possível observar o problema sob diferentes pontos de vista, podendo gerar approches diferentes sob diversos ângulos. O resultado disso são soluções inovadoras e novas para o problema.


No Design Thinking obter a visão justa e correta da dor do usuário, sem miopias, vieses, é o que o possibilita chegar à respostas e soluções que funcionam. Especialistas em pesquisas qualitativas podem usar técnicas projetivas que ajudam a desvendar o que não é comunicado.

Essas técnicas ajudam a acessar o inconsciente e sair do "discurso politicamente correto".

E quais recursos de pesquisa adotar? Para gerar insights e reconhecer as dores do usuário deve-se usar as pesquisa qualitativa, que resultam em insights, entendimento em profundidade de necessidades, motivações e as percepções dos consumidores :

São focus groups, entrevistas em profundidade, workshops, comunidades online, etc, como focus groups, entrevistas, técnicas de observação, questionários para coletar valiosos insights.

Lean Start-up : Transformando ideas em protótipos/ mvps

O Lean Startup pode ser usado no segundo momento, para construir e testar protótipos assim como melhorá-los. Isso é importante para conhecer as falhas e erros e riscos a um custo muito menor.

Vantagens

-Customer Development : Processo contínuo de interação com o consumidor que visa testar e validar suas hipóteses sobre clientes, produto e mercado, englobando feedback do cliente. Ou seja, é preciso ouvi-lo — usando a empatia e colocando-se no seu lugar para compreendê-lo — para criar algo que ele realmente queira. A melhor forma de fazer isso é perguntar para ele quais são suas demandas e, então, criar o produto ou serviço a partir disso.

Desenvolvimento Ágil: Aplicação de metodologias, tais como XP e Scrum (métodos de desenvolvimento de software e gestão que fogem ao modelo tradicional ao levar em conta os indivíduos e ser capaz de responder a mudanças), que ajudam muito na gestão de projetos no dia a dia, aumentando a velocidade do aprendizado por meio de feedback dos clientes/usuários.

Plataformas tecnológicas de baixo custo: Existem diversas ferramentas gratuitas (Google Docs, Google Sites, WordPress, Basecamp, Ruby on Rails, Evernote, EC2 etc) que podem ajudar a criar uma estrutura muito boa de tecnologia da informação gastando pouco

E quais recursos adotar? Usando a pesquisa qualitativa e quantitativa, como Entrevistas em profundidade, Focus groups, pesquisas de Customer Experience, Teste de usabilidade, Diários, TestA/B, Teste de conceito, questionários, Data analytics, onde seja possível coletar o feedback de clientes.

Agile: Colocando as mãos na massa com o agile A última fase do frame é o Agile, onde se transforma os protótipos em produtos.

Vantagens

-Eficiência: A metodologia é desenhada para ser mais eficiente no desenvolvimento e eliminar os desperdícios .Com o framework, é possível mapear o trabalho a ser realizado, em ordem de proridade, Isso garante que os recursos disponíveis sejam destinados de forma correta.


Resposta rápida em detrimento aos resultados: O papel da pesquisa aqui é muito importante, pois possbilita monitorar resultados e a partir deles, os times avaliam os "requerimentos" do projeto/ produto e ajustam de acordo com os resultados encontrados.


E quais recursos adotar? Aqui é necessário monitorar os clientes em tempo real, para que se possa rapidamente analisar os resultados e dar as respostas para ajustes constantes. Aqui são aplicadas as técnicas como "Trackings" de marca, NPS, e dashboards que mostrem medições sistemáticas e consecutivas.

Que técnicas de pesquisa usar e cada fase das metodologias ágeis? Para obter dados acionáveis em cada etapa da sua metodologia, consulte um especialista em pesquisa de mercado para te apoiar na aplicação das técnicas e principalmente na análise e interpretação dos resultados obtidos.

Consulte um especialista da Blend Research. www.blendnewresearch.com.br


13 visualizações0 comentário